área do associado
Preenchimento obrigatório.Digite apenas os números.
Preenchimento obrigatório.Formato inválido.
parceiros
Notícias << voltar
 
30/01/2014 - Estudo mostra que 8 entre 10 brasileiros não sabem controlar despesas
 

Oito em cada dez brasileiros não sabem controlar suas despesas, segundo levantamento realizado pelo SPC Brasil(Serviço de Proteção ao Crédito) e pela CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas). Ao todo, foram consultados 656 consumidores de todas as capitais brasileiras. Desse total, 81% disseram que têm pouco ou nenhum conhecimento sobre como fazer o controle das finanças pessoais.

Quando perguntados sobre o conhecimento exato de seus gastos, considerando receitas (como salário, aluguel etc.) e despesas (como contas, impostos etc.), apenas 18% dos consumidores disseram ter noção exata dos valores. Já uma parcela de 71% afirmou que tem conhecimento parcial das cifras, enquanto 10% não sabem ou têm baixa noção sobre as entradas e saídas de seu orçamento pessoal. O 1% restante se refere às pessoas que não quiseram responder. É uma questão de hábito. Mais dinheiro no bolso nem sempre significa melhor comportamento financeiro, incluindo pagamento de contas, uso do crédito e hábito de compras, diz Luiza Rodrigues, economista do SPC Brasil.

Entre os consumidores com renda familiar de até R$ 1.330 mensais, 16% disseram ter pleno conhecimento de seus gastos e rendimentos. O percentual entre aqueles com renda familiar entre R$ 1.331 e R$ 3.140 mensais foi de 15%. Já 23% dos consumidores com ganho familiar acima de R$ 3.141 mensais sabem exatamente como estão suas finanças, segundo o estudo.

HÁBITOS RUINS

Alguns hábitos ruins dos brasileiros colaboram, segundo Luiza, para o resultado da pesquisa. Uma fatia de 28% dos entrevistados afirmou que controla seu orçamento com contas feitas de cabeça, sem colocar nos números no papel ou planilha eletrônica.

Não importa a ferramenta, mas, sim, que o método seja organizado, diz a economista. Algumas pessoas têm facilidade com planilhas ou aplicativos, outras não. O fundamental é sempre registrar tudo o que se ganha e o que se gasta. E jamais confiar na memória, pois ela falha, acrescenta.

36% dos consultados admitiram não saber o valor exato das contas que terá que pagar no mês seguinte, o que dificulta o controle financeiro. O estudo mostrou ainda que 36% dos consumidores deixaram de pagar ou pagaram com atraso alguma conta nos últimos 12 meses.

O cheque especial continua sendo um dos vilões para as finanças pessoais dos brasileiros. 38% dos consultados disseram que usaram este recurso nos últimos 12 meses, sendo que 30%, mais de duas vezes.

Cheque especial e cartão de crédito são as modalidades que cobram os juros mais altos do mercado. O atraso no pagamento dessas contas tem consequências perigosas para o consumidor, completa Luiza.

Fonte: Folha de SP

 
 
(54) 3291.1307 - cdl@cdlsaomarcos.com.br
Av. Venâncio Aires, 1085 sala 502
Bairro Centro - 95190-000 - São Marcos - RS
Desenvolvido por Ongate